quarta-feira, julho 7

Futuro: Inserção das redes sociais nas empresas

redes sociais 
O assunto do momento são as Redes Sociais, Web 2.0. Pessoas normais produzindo conteúdo e interagindo com seus semelhantes. Mas você já se perguntou como se aplica todas essas novidades no mundo empresarial? Como as empresas podem usar as redes sociais? Será que as empresas sabem usá-las e como elas estão utilizando essa nova ferramenta de comunicação?


Mas você já se perguntou como se aplica todas essas novidades no mundo empresarial? Como as empresas podem usar as redes sociais? Será que as empresas sabem e como elas estão usando essa nova ferramenta de comunicação?
Em algumas palavras, pretendo mostrar como é possível empresas interagirem de forma inteligente com seus clientes através desses agrupamentos de interesses mútuos.
Estamos em um país onde 80% da população que estão conectadas a Internet usa algum tipo de rede social. Aqui já podemos dizer que essa é uma ótima maneira de atingir qualquer tipo de público mais diretamente.
Existem centenas de redes sociais disponíveis em toda a web. Pode-se dizer que existe alguma rede para praticamente tudo que você possa imaginar: postar fotos, vídeos, slides, mensagens, idéias, opiniões, perguntas, respostas, podcasts, empregos, trabalhos, entretenimento, jogos, etc. Para cada um desses segmentos ainda existem diversas variações e cópias.
A grande questão e confusão que as empresas costumam fazer é não saber seu público-alvo e acabar entrando nesta comunidade social de forma imprudente. A maioria das empresas apenas criam seus perfis nas redes mais comuns e conhecidas esperando resultados.

Para começar, qualquer empresa deve se perguntar: O que eu quero fazer aqui? Ela deve saber que não adianta entrar na Web 2.0 só por entrar, tem que haver algum objetivo, saber aonde quer chegar e o que quer dizer.
Depois que souber em quais redes sociais é melhor estar presente, se deve entender que a partir do momento em que entrar, deve alimentar a rede, produzindo conteúdo. A empresa, como membro da rede, seja ela qual for, deve interagir com as pessoas, colocar conteúdo e não simplesmente criar um perfil esperando que ele se atualize sozinho. O perfil da empresa agora está exposto e ela deve fazer ele se movimentar, encontrar pessoas, ver o que as elas têm a dizer sobre empresa, se elas gostam ou não do seu serviço. Com o auxílio das redes as empresas podem mostrar melhor seu trabalho, descobrir o que as pessoas pensam sobre a marca, quebrar fronteiras e mostrar seu trabalho para pessoas geograficamente mais distantes, responder com mais eficiência dúvidas de clientes, se informar sobre o mercado fora de sua região entre outras infinitas utilidades.

Para fazer todo este trabalho com qualidade, desde o planejamento, construção e gerenciamento – não sair por aí fazendo bobagem – é muito indicado que as empresas procurem ajuda de profissionais, pessoas que trabalhem com redes sociais e possam ajudar em todo esse processo.
Quanto mais redes você se vincular, mais trabalho você vai ter para gerenciá-las. Quanto mais a empresa alimenta e cria conteúdo, maior o número de vínculos que ela cria com seus clientes. Agora a empresa faz parte daquela rede e deve interagir como tal.

11 comentários:

  1. Muito bom! As mídias sociais também são interessantes para o trabalho de inovação colaborativa. Escrevi sobre isso em meu blog, com o título "Evolução colaborativa - as redes em auxílio à evolução corporativa.": http://fgodoy.com/blog/?p=97

    Lhe convido à visitá-lo e postar sua opinião.

    ResponderExcluir
  2. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Novos Planos

    Este é um assunto bastante intrigante e também apaixonante. Já participei de vários grupos de discussão sobre o quanto será importante para as empresas participarem ativamente de redes sociais e existem opiniões das mais diversas, entretanto não há nenhuma certeza a esse respeito. Na empresa onde você atua pode ser que a participação em redes sociais não seja importante. Pode ser que seja importante. A dúvida, por sí só denota a importância de se debruçar sobre essa questão e analisá-la com bastante cuidado e sem se apegar a velhos paradigmas. Daqui para frente muita coisa vai mudar e profissionais e empresas precisam entender as redes sociais como uma incrível possibilidade de se comunicar com todos os seus shareholders.
    Publicado por Norberto Michneves Junior

    ResponderExcluir
  3. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Novos Planos

    Este é um assunto bastante intrigante e também apaixonante. Já participei de vários grupos de discussão sobre o quanto será importante para as empresas participarem ativamente de redes sociais e existem opiniões das mais diversas, entretanto não há nenhuma certeza a esse respeito. Na empresa onde você atua pode ser que a participação em redes sociais não seja importante. Pode ser que seja importante. A dúvida, por sí só denota a importância de se debruçar sobre essa questão e analisá-la com bastante cuidado e sem se apegar a velhos paradigmas. Daqui para frente muita coisa vai mudar e profissionais e empresas precisam entender as redes sociais como uma incrível possibilidade de se comunicar com todos os seus shareholders.

    Publicado por Norberto Michneves Junior

    ResponderExcluir
  4. LinkedIn Grupos

    * Grupo: HSM

    É Barbara, muito sério, se as empresas usar para tirar proveito "investigando funcionários", ai fica difícil.

    Publicado por Marcelino Bastos

    ResponderExcluir
  5. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Novos Planos

    Será que um dia as empresas irão perceber o quanto é interessante e produtivo o uso dessas redes de relacionamento?
    Acredito que seria importante e produtivo aquilo que poderíamos chamar de visitas técnicas ou missões técnicas onde os integrantes pudessem apresentar suas experiências de êxito e fracassos, embora todos prefiram falar sobre os êxitos
    Lanço a idéia de realizarmos seminários, encontros in door.

    Publicado por Orlando Ferreira Ribeiro
    .

    ResponderExcluir
  6. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Rio de Janeiro In

    Olá, Bárbara.
    Pelo que vejo, as empresas ainda não perceberam o potencial das mídias sociais. A maioria apenas 'despeja' publicidade e promoções para os clientes sem se importar realmente com o que eles desejam.
    As redes sociais são fontes muito ricas de informação. Bem aproveitadas, podem fornecer informações como quem são seus clientes, o que eles gostam, o que pensam do seu produto/serviço.
    As empresas poderiam usar mais as redes sociais para segmentar detalhadamente seus clientes e, a partir dessas informações, traçar estratégias específicas para esse público.

    Publicado por Alessandra Rangel
    .

    ResponderExcluir
  7. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Rio de Janeiro In

    Olá, Alessandra.

    Você tem razão sobre o uso equivocado das mídias sociais e o amadorismo de algumas empresas.
    É fato que o resultado do mal gerenciamento dessa nova ferramenta pode ser negativo para a imagem de empresas que não conseguirem atender às expectativas de seu público, que não se engajarem na fidelização dos clientes com sua marca e VALORES.
    O trabalho nas mídias sociais pressupõem interação e monitoramento constante, que quanto maior o número de contatos, maior deverá ser a dedicação em adequar-se às demandas que surgirem.
    Cheguei a falar sobre isso em outro artigo, que mostra o estágio avançado do uso de mídias sociais por grandes empresas no exterior, como Dell e Amazon. http://bit.ly/aUo0vH
    .
    Publicado por Barbara Cristine

    ResponderExcluir
  8. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Rio de Janeiro In

    Depois dos posts da Alessandra e da Barbara fica complicado acrescentar alguma coisa rs rs.

    Assino embaixo!

    Leonardo Nunes
    Publicado por Leonardo Nunes
    .

    ResponderExcluir
  9. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Rio de Janeiro In

    Olá,

    Diversas pesquisas mostram que as empresas bloqueiam o uso de redes sociais no trabalho, mas ao mesmo tempo que observamos isso, vemos também diversos incidentes acontecendo, como o da Locaweb. As empresas precisam ensinar e desenvolver políticas adequadas para o uso de redes sociais e certamente conseguirão ter bons resultados, como a Zappos. O bloqueio não faz sentido se estamos cercados de smartphones e temos livre acesso em casa.
    Escrevi um pouco sobre isso no artigo para o RH.com.br > http://bit.ly/cveLp3

    Publicado por Natasha Geraldo
    .

    ResponderExcluir
  10. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Rio de Janeiro In

    Olá a todos!
    Eu trabalho no ramo de Bibliotecas e Centros de Documentação e desenvolvi uma biblioteca virtual onde o objetivo principal é direcionar o pesquisador para que ele não perca tempo em buscar a informação desejada. Para tanto, utilizei a web 2.0 o que passamos a chamar de biblioteca 2.0 em que o usuário colabora na formação e crescimento desta biblioteca. Contudo, neste sentido a Instituição percebeu que não tem motivo para bloquear as mídias sociais quando utilizadas para um determinado fim. Aproveitando essa experiência escrevi um artigo sobre a contribuição do Twitter e o aplicativo RSS nas Bibliotecas, como Disseminação da Informação Seletiva.

    Publicado por Glaucilene Sales
    .

    ResponderExcluir
  11. LinkedIn Grupos

    * Grupo: Rio de Janeiro In

    As midias sociais estoa crescendo cada mais vez e nao tem como parar elas.Na internet tudo é dinamico e nada para , promoçoes , publicidades , noticias , fotos e etc. Isso tudo é jogado na rede a todo momento e com a possibilidade de interação com os internautas. Por isso as empresas cada vez mais estao investindo nisso.

    Publicado por Mauricio Stefan
    .

    ResponderExcluir

Ajude a construir esse blog.
Faça seu comentário.